Get Adobe Flash player

 

No ano letivo 2011-2012 o projeto estendeu-se, pela primeira vez, a alunos de instituições particulares de solidariedade social, jardins de infância, educação especial, Cursos de Educação e Formação, ensino profissional, pais e encarregados de educação.

A importância da inteligência emocional traduz-se em vantagens junto de crianças, jovens e adultos que vão desde a melhoria da felicidade, bem-estar social e pessoal à melhoria dos resultados escolares, diminuição de comportamentos e atitudes de indisciplina, agressividade, desmotivação e comportamentos de risco.

O projeto, com sede no agrupamento de escolas Comendador Ângelo Azevedo, visa dotar os beneficiários de competências que os levem a aprender a ser felizes, superar medos, aumentar a auto estima e a confiança em si próprios, melhorar a atenção nas salas de aula e contribuir para o sucesso escolar.

O desenvolvimento do projeto envolve blocos de 90 minutos semanais onde professores e psicólogos procuram levar as crianças e os jovens a conhecerem-se melhor, lidar, perceber e compreender as suas emoções, rir e entender que ter uma vida mais feliz só depende de cada um.

Alguns estudos científicos desenvolvidos nos Estados Unidos da América e de Espanha mostram que a educação da Inteligência Emocional deve iniciar-se entre os dois e os três anos.

As investigações apontam para que quando têm entre seis e sete anos e entram na escola primária as crianças são menos agressivas, possuem mais amigos, integram-se melhor e obtêm melhores resultados escolares a matemática e nas línguas estrangeiras.